PUBLICAÇÃO

AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE O ESTRESSE PERCEBIDO E A QUALIDADE DE VIDA DE FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA INTEGRADO DE OPERAÇÕES

AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE O ESTRESSE PERCEBIDO E A QUALIDADE DE VIDA DE FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA INTEGRADO DE OPERAÇÕES

Gleivânia Gonçalves Glória, Camylla Gabryella Silva Pereira, Thaizi Campos Barboza, Fernando Rodrigues Peixoto Quaresma, Erika da Silva Maciel

Resumo

Objetivo: Avaliar a relação entre o estresse percebido e a percepção da qualidade de vida em funcionários do Sistema Integrado de Operações. Métodos: A amostra foi composta por 68 policiais militares (41 homens e 27 mulheres). Foram utilizados os Questionários WHOQOL-bref, o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), versão curta, EPS-10 e o Questionário Cronobiológico para avaliar respectivamente, a qualidade de vida, o nível de atividade física, o estresse percebido e o cronotipo. Posteriormente os dados foram submetidos à análise descritiva das variáveis de estudo e teste de correlação utilizando-se um software estatístico. Resultados: O domínio com maior percepção da
qualidade de vida foi o domínio relações sociais com média 70,83 (DP±11,29) e o menor foi o domínio físico, 56,46 (DP± 10,31). Com relação ao nível de atividade física 57% possuem uma vida ativa e atingiram a recomendação mínima diária, e 42% não atingiram a recomendação mínima de atividade física diária à população mundial. Os resultados indicam que os policiais militares possuem uma percepção de estresse de 17,80 (DP± 7,04) e o cronotipo predominante foi o moderadamente matutino sendo 43% da amostra. O estresse percebido relacionou-se negativamente com os domínios da qualidade de vida. Conclusões: Os policiais militares com maior nível de estresse apresentam menor percepção da qualidade de vida, e por trabalharem em horários conflitantes do seu cronotipo, deve-se promover rotinas de atividades físicas específicas, respeitando o cronotipo com o intuito de melhorar a qualidade de vida desses trabalhadores.

Palavras-chave: Qualidade de Vida. Nível de Atividade Física. Polícia. Condições de Trabalho.

 

link: http://www.cpaqv.org/revista/CPAQV/ojs-2.3.7/index.php?journal=CPAQV&page=article&op=view&path%5B0%5D=164